Parecer APJF – “Estudo de Empregabilidade: do Ensino à Profissão Farmacêutica”


O parecer da APJF sobre o “Estudo de Empregabilidade: do Ensino à Profissão Farmacêutica” pode ser consultado AQUI.

No passado dia 12 de fevereiro foram apresentadas as principais conclusões do “Estudo de Empregabilidade: do ensino à profissão Farmacêutica” da Ordem dos Farmacêuticos. Este  estudo foi promovido pela Ordem dos Farmacêuticos (OF) junto dos seus membros, estrutrado pela Plataforma Ensino Profissão (PEP) e pelo Observatório de Empregabilidade no setor Farmacêutico (OESF), sendo levado a cabo por uma entidade creditada independente através de um trabalho de campo, assente na realização de inquéritos telefónicos, que decorreu no mês de outubro de 2018 e envolveu 1.506 farmacêuticos, o que corresponde a cerca de 10% dos membros da OF.

A Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos (APJF) fez parte do conjunto de entidades representativas do setor que colaboraram para a concretização do Estudo que teve por objetivo fazer um diagnóstico das diferentes áreas de exercício profissional e caraterizar a empregabilidade e o acesso ao mercado de trabalho no setor farmacêutico.

Os resultados do Estudo vêm evidenciar na sua globalidade um situação positiva da profissão, em que a grande maioria dos profissionais se revela satisfeito (67,1%), motivo que nos deixa naturalmente otimistas. Não obstante os dados apresentados e a comunicação pública destas conclusões, a APJF vem por este meio apresentar aquela que a perceção dos jovens sobre a sua empregabilidade, e destacar os pontos que, em nosso entender, a bem do futuro da profissão, devem merecer a nossa atenção.

A APJF congratula a Ordem dos Farmacêuticos pela realização deste estudo que permite não só conhecer a realidade profissional num período de recuperação de crise económica com enormes cicatrizes no setor, mas também elucidar aqueles que são os pontos críticos quanto à Empregabilidade do setor e, em particular, os Jovens Farmacêuticos.

Reiteramos igualmente o compromisso analisar detalhadamente todos os dados agora disponíveis para continuar a contribuir para a evolução positiva da profissão Farmacêutica, em Portugal.

A apresentação pública dos resultados pode ser consultada na página oficial da Ordem dos Farmacêuticos.