Mensagem do Presidente


mensagemdirecao


Os últimos anos foram anos de verdadeira mudança. Mudança em termos políticos, económicos, sociais e culturais. A sociedade portuguesa deparou-se com grandes desafios, sendo a área da Saúde uma das áreas que mais obstáculos teve de enfrentar de forma a garantir a sua sustentabilidade e também a sua capacidade de dar resposta às crescentes necessidades da população.

No entanto, esta mudança de paradigma da sociedade e do setor da Saúde em Portugal trouxe consigo algo mais do que apenas aspetos negativos, pois criou as condições necessárias para uma reflexão profunda sobre o papel de cada um de nós enquanto cidadãos, enquanto profissionais de saúde, enquanto Farmacêuticos.

Existem assim oportunidades para inovar a diversos níveis e desenvolver projetos e ideias que valorizem as competências e qualidades dos profissionais, especialmente daqueles cujo contexto profissional lhes permite arriscar mais e serem mais ousados: os jovens farmacêuticos.

Devido a isto, considero que é essencial incentivar os jovens farmacêuticos a ter um papel mais ativo e crítico nos diferentes setores e organizações, quer a nível profissional, no desenvolvimento das suas funções quotidianas e na prática do ato farmacêutico, quer a nível social, mostrando os motivos pelos quais somos valiosos e pelos quais devemos estar ativamente envolvidos sempre que tal faça sentido.

É neste contexto que surge o projeto da atual Direção da Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos, um projeto ousado e abrangente, que pretende atuar em diversas áreas. Assim, durante os próximos 3 anos, iremos lançar um conjunto de atividades e iniciativas que permitam desenvolver o potencial dos jovens farmacêuticos portugueses e criar oportunidades para torna-los mais capazes de enfrentar os desafios atuais e futuros.

Duas das áreas de maior relevo do nosso projeto são as áreas de emprego e empreendedorismo, nas quais se destacam iniciativas como os Programas de Estágios com diversas entidades do setor farmacêutico (como a Ordem dos Farmacêuticos, a APIFARMA e a GROQUIFAR, entre outras), os Programas de mentoring profissional e de gestão de carreira, o “Bootcamp de Empregabilidade” e um programa de aceleração de ideias que irá permitir o desenvolvimento de ideias de negócio inovadoras.

Outra área de grande importância é a área de Formação, na qual têm sido desenvolvidas diversas parcerias com instituições reconhecidas em diversas áreas, de forma a permitir um melhor acesso a formações e cursos de qualidade. O projeto conduzido por esta nova Direção pretende também ter um papel ativo ao nível da representação externa e institucional, junto das diversas entidades e associações do setor farmacêutico, com o objetivo de reforçar o papel ativo dos jovens farmacêuticos na sua classe e mostrar uma opinião forte e refletida sobre as diversas questões que afetam não só os farmacêuticos mas também a sociedade.

Gostaria de realçar que para além disto, estamos ainda a apostar na renovação da imagem da APJF, a qual é agora mais jovem, mais atual e mais adaptada aos desafios do presente e do futuro.

Espero que, com o apoio de todo o setor e da sociedade, seja possível fazer deste projeto um exemplo de sucesso e consolidar a posição da APJF enquanto associação sólida, forte, dinâmica e acima de tudo, representativa de todos os jovens farmacêuticos. Uma associação dos jovens e para os jovens, com uma missão clara e objetiva, com capacidade de adaptação aos novos desafios e focada simultaneamente no presente, mas de igual forma, no futuro e no desenvolvimento dos jovens líderes de amanha.