Mensagem do Presidente


msgpresi

No sentido de projetar a APJF em direção à Visão que temos do presente e do futuro da Profissão Farmacêutica, e de aumentar a nossa capacidade de representar os interesses de uma classe profissional cada vez mais jovem, sendo que são já 41% os farmacêuticos com menos de 35 anos inscritos na Ordem, e são cada vez mais os jovens Mestres em Ciências Farmacêuticas que abdicam de se associar às Associações profissionais, neste mandato apresentamos um projeto assente em 3 eixos fundamentais:

  1. Reforma da estrutura e organização interna da APJF;
  2. Aumento e consolidação da Massa Crítica dos Jovens Farmacêuticos, com consequente aumento de participação dos jovens no desenvolvimento da profissão farmacêutica;
  3. Defesa dos legítimos interesses dos jovens farmacêuticos, no que diz respeito ao seu presente e futuro profissional, nas várias áreas de atuação farmacêutica.

Relativamente ao primeiro ponto, iniciamos o processo de revisão estatutária, onde pretendemos a redução do tempo de mandato para 2 anos, e a consolidação das atribuições e responsabilidades da Associação.

Enquanto associação profissional sentimos a necessidade de espelhar as preocupações dos colegas, por isso criamos departamentos profissionais, na área da farmácia comunitária e da área da farmácia hospitalar, que estão exclusivamente focados no acompanhamento destas áreas profissionais.

No sentido de aumentar a Massa Crítica da APJF e de aumentar a participação dos jovens farmacêuticos, criamos 3 grupos consultivos. Um Grupo de Farmácia Comunitária, um Grupo de Farmácia Hospitalar e um Grupo de Análises Clínicas. Estes grupos são formados por sócios da APJF e representam a oportunidade de todos os sócios se envolverem na discussão profissional e de influenciar o futuro.

A empregabilidade e o acesso dos estudantes à profissão são uma preocupação à qual pretendemos dar a maior atenção. Assim o Departamento do Emprego, está focado no acompanhamento do desenvolvimento profissional, assim como no acesso à profissão, sendo o ponto de contacto preferencial para acompanhar os estudantes, respetivas Associações e a APEF.

A atual direção apresenta-se com o objetivo de construir, de colaborar e de cooperar na edificação de um futuro profissional melhor para todos. Enquanto Associação profissional que representa os jovens farmacêuticos abraçamos neste mandato a missão de fazer questões, faremos as questões pertinentes, faremos as questões impertinentes.

Defendemos a manutenção da Saúde Pública em Portugal e um Serviço Nacional de Saúde capaz, competente e sustentável. Por isso queremos ver os jovens farmacêuticos a desempenhar missões que permitam construir um Sistema Nacional de Saúde com mais qualidade, melhor, mais amigo dos idosos, mais amigo das crianças e mais amigo dos carenciados.

Impõe-se uma reflexão do papel que os jovens farmacêuticos desempenham no rastreio da doença, do papel que podem desempenhar se alinhados com as prioridades definidas em cada Unidade de Saúde Familiar em equipas multidisciplinares, do papel que podem desenvolver na renovação da medicação crónica ou no papel que desempenham na gestão da época gripal em Portugal.

Vivemos tempos muito desafiantes. Tempos que exigem de todos nós, dos mais jovens, e dos menos jovens, uma enorme energia, resiliência, força e dedicação na defesa da sustentabilidade, desenvolvimento e progresso da nossa profissão.

É missão da direção da APJF fazer do presente, a oportunidade de construir o futuro que todos nós ambicionamos, construir um presente que dê esperança e que permita a todos os jovens farmacêuticos voltar a sonhar com o futuro profissional que sempre ambicionaram.